Punta Del Leste
Punta Del Leste Trips

Punta Del Leste

Avaliações

0 média baseada em 0 avaliações

  • Excelente
    0
  • Bom
    0
  • Razoável
    0
  • Ruim
    0
  • Péssimo
    0
No segundo dia de viagem fomos para Punta del Este, antes alugamos um carro em Montevideo, o valor é bem parecido com os do Brasil, a diferença são os carros, que são mais simples, e as regras que, no caso da empresa Dollar, só permitem quilometragem ilimitada a partir de 3 diárias, essa foi a melhor configuração. Chegamos em Punta por volta de 11 horas, a distância de Montevidéu é de 135 Km, durando em média 1 hora e 30 minutos, em uma estrada toda duplicada e praticamente toda reta.

La mano ( Los Dedos )

A escultura na areia feita pelo artista chileno Mario Irarrázabal, é o cartão postal da cidade de Punta Del Leste. Cosntruída em 1981, essa escultura tem réplicas similares em Madrid, Deserto de Atacama e Veneza. Situada na primeira parada da Playa Brava, ela é muito concorrida para fotografias, não sobrando muito espaço para fotos “solo”.

 

     

 

La Puente de La Barra ( La Puente Ondulante )

A ponte que liga as cidades de Punta Del Leste e La Barra, cruzando o córrego Maldonado, tem uma arquitetura peculiar ondulada e se tornou símbolo turístico de Punta Del Leste.

 

 

El Club Conrad Cassino

Cassino luxuoso, tal qual os de Las Vegas, talvez, não tão grande,mas com a mesma pompa, com várias opções para os turistas perderem seu dinheiro, digo, tentar a sorte. Roletas, jogos de cartas e máquinas caça-níqueis, então, como quem tá na chuva é para se molhar, jogamos um pouquinho, e o saldo foi de centavos positivos. Quando já íamos embora, na máquina caça níquel do grande Willie Wonka, ganhamos todo o dinheiro gasto, e mais um pouco. Ufa, hora de ir embora…rs

 

      

 

 

Museo Casapueblo

Monumental construção feita pelo artista uruguaio Carlos Villaró em Punta Ballena, à 13 Km de Punta Del Leste, de frente para o Rio da Prata, na encosta, no estilo de Santorini na Grécia. O lugar fica o ateliê do artista e as salas onde expõe suas obras, além de um cinema onde passa o filme de sua história, hotel, museu e uma cafeteria. Assistir o pôr-do-sol de lá é um ritual de celebração, já que além do visual é recitado uma poesia chamada “Cerimonia del Sol” de autoria do próprio artista com som de violão ao fundo. Sensacional.

 

   

 

   

 

   

 

Cadu Campos

Cadu Campos

Carioca, casado, sem filhos e feliz. Corredor, bebedor inveterado e entusiasta de tecnologia. Sempre disposto a ouvir e agora motivado a escrever. Partiu !